Quais são as duvidas, que encontra, na leitura deste Blogue?

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Perdão e castigo: duas palavras simples, perversas, aliadas, que transforaram o mundo, mergulhando-o no plano ou polo negativo em que vivemos.






Perdão e castigo: duas palavras simples, perversas, aliadas, que transforaram o mundo, mergulhando-o no plano ou polo negativo em que vivemos. Transformando esta humanidade, num povo ignorante, de pobres pedintes. Palavras, que serviram e só, para criarem comodas e rentáveis profissões, aos pseudo servidores de um deus carrasco, prepotente e mau. Desviando a humanidade, da ordem natural das coisas, amor, fraternidade e verdade.

Polo positivo da humanidade:

O pedido de perdão, não significa entendimento do erro cometido e consequente renovação! Significa que há algo ou alguém, a quem tememos, e movidos pelo medo devemos pedir perdão, através dos seus intermediários, com o infalível dízimo na mão, para obtermos uma inexplicável, e obsoleta salvação.

A isto chama-se uma incongruente alo-redenção, para que outrem, passe por nós uma esponja sobre os erros, que só nós, e mais ninguém, tem de resgatar, através do conhecimento e compreensão, dos mundos em que vivemos e de suas leis imutáveis, reguladas por mundos de energias, que atraem e repelem energias contrarias.   

O nosso espirito, é uma partícula Divina, está ligado a Grande Força Criadora, ou se quisermos ao Grande Deus Uno e Único dos Universos, e para nos ligar a essa força, a Esse Deus, temos de desobstruir os canais que a Ele nos ligam, cultivando no nosso dia-a-dia, energias de amor e verdade. De dentro para fora, e não de fora para dentro, através de uma renovação permanente, de uma Auto-Redenção, que significa; *erraste, reconhece o erro, e promete a ti mesmo não o voltar a cometer*.

O perdão é uma palavra oca, vazia, que não faz sentido, nem resolve nada, se não for acompanhada, da renovação. E traz consequências drásticas, ao levar quem assim pensa, a fazer uma vida de erros constantes, consciente de que quando chegar a altura, e esta vida estiver a terminar, porque teme o que esta do outro lado, pede perdão dos erros cometidos, e tudo fica resolvido.

Incongruente inocência, sem sentido, razão e  lógica:

Estas pessoas, com ou sem pedidos de perdões, ao contrário do que seitas e religiões lhes dizem, não estão condenadas aos fogos dos infernos, porque estes não existem. Perderam e só, uma oportunidade, a que terão de voltar, para de acordo com a irreversível lei de evolução, através das leis de amor e verdade, e suas energias, se ligarem a Grande Força Criadora, ao Deus Uno e Único dos Universos, aos polos positivos, dos mundos astrais e físicos em que vivemos.

Deus não perdoa nem castiga, nós sim, temos de nos reajustar as suas leis, para não sermos vitimas das causas, com efeitos, dos erros cometidos.

Os caminhos do cosmos, não se fazem com demagogias! Fazem-se a luz da ciência, com rigor e verdade, conhecendo os mundos em que vivemos, as energias que nos ligam, e nos direcionam, no sentido positivo ou negativo, de acordo com as energias que cultivamos.

Se semeares amor, colhes amor, se semeares ódio, colhes ódio.  

29/04/13

JPF

2 comentários:

  1. Quando pedimos perdão...não é pelo outro...é por nós!!
    Gostei deste espaço e do que aqui encontrei.
    Abraço
    Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga: Tudo de bom, para uma alma bonita.
      Abraco.

      Eliminar